Skip to content
O que procura?
O IMPACTO DAS NOSSAS ESCOLHAS ALIMENTARES
O nosso propósito

O IMPACTO DAS NOSSAS ESCOLHAS ALIMENTARES

A população mundial está a crescer e pode chegar a quase 10 bilhões de pessoas até 2050¹. Precisamos de procurar novas formas de nos adaptar a um planeta em mudança, de forma a garantir que haja recursos suficientes para nós e para as futuras gerações. A boa notícia é que já há muitos indivíduos e comunidades profundamente comprometidos em causar um impacto positivo.

Os nossos esforços vão desde simples mudanças nos hábitos diários, como utilizar sacos ecológicos ou garrafas de água reutilizáveis, até iniciativas de alta tecnologia destinadas a reduzir o consumo de energia em larga escala. Uma área significativa que precisa de uma revolução é o nosso sistema global de alimentos.

Como é que as nossas escolhas alimentares impactam o meio ambiente

Os seres humanos são criaturas de hábitos, e as nossas escolhas alimentares refletem isso. Dando um exemplo, apenas 3 alimentos - trigo, arroz e milho - perfazem 60% da nossa alimentação baseada em cereais². Porque é importante que deixemos a dependência desta pequena variedade de alimentos básicos? A forma como os nossos alimentos são cultivados influencia o meio ambiente. Devido à procura elevada pela pouca variedade de alimentos, os agricultores passaram a plantar as mesmas culturas em maior quantidade - uma prática chamada de monocultura.

Da mesma forma que o seu corpo precisa de uma variedade de alimentos para uma ótima nutrição, a terra é mais saudável quando se plantam ingredientes diversificados. A monocultura pode esgotar os nutrientes do solo, o que ameaça o crescimento dos alimentos dos quais dependemos muito. Adicionar alguns dos 50 Alimentos do Futuro, que são deliciosos e nutritivos, ao seu prato, é uma pequena mudança que pode ter um grande impacto na sua saúde e no planeta.

Alguns desses 50 Alimentos do Futuro podem ser novos, e isso pode ser entusiasmante tanto para  o seu paladar como para o planeta. Comer variedades menos comuns de grãos, como espelta, ou vegetais como quiabo, moringa e nopales, podem influenciar nossos agricultores a aumentarem a variedade de culturas, que pode tornar o sistema alimentar mais resiliente. Aqui estão algumas dicas para incorporá-los nas suas refeições:

  • O poder das plantas: Aproximadamente 60% das emissões de gases de efeito estufa agrícola podem ser atribuídas à produção de produtos de origem animal. Tente trocar a carne nas suas receitas por alimentos ricos em umami, como cogumelos
  • Grãos: Há uma variedade incrível de grãos além do arroz e do trigo! Experimente o trigo mourisco rico em proteínas e sem glúten, cozinhado com leite e fruta, para um pequeno-almoço quente e abundante, ou use amaranto com sabor a nozes no seu próximo risotto.

  • Varie os seus vegetais: Sabia que descobrimos mais de 20.000 plantas comestíveis, mas consumimos apenas 150 a 200 regularmente? Troque seu tomate habitual por um tomate cherry mais doce e menos ácido ou use verduras de beterraba ricas em vitamina na sua próxima salada.

United Nations, Department of Economic and Social Affairs, Population Division (2015). World Population Prospects: The 2015 Revision, Key Findings and Advance Tables. Working Paper No. ESA/P/WP.241

Food and Agriculture Organization of the United Nations. What is agrobiodiversity? Fact sheet [in English]. [ONLINE] Available at: http:/www.fao.org/docrep/007/y5609e/y5609e01.htm#bm1 [Last accessed November 2018]. FAOSTAT data available at: http:/www.fao.org/faostat/en/#data/QC[Last accessed November 2018]

Live chat (Online)

Começar