Skip to content
Procurando algo?
  • Cozinhar

    minutos
  • Dificuldade

  • Preparação

    minutos
  • Servir

    Pessoas

Nutritional information

Informação Nutricional

 

Amount per serving

Total

Sorry, there has been an internal server error. Please try again later.

E aí, já virou expert em como fazer risoto de shimeji e shitake? Esta receita é muito prática e rápida, além de ser uma opção que agrada a todos os gostos, inclusive a quem não consome carne. Os risotos com cogumelos têm um sabor marcante e delicioso, com uma textura muuuito cremosa! Quem experimenta, se apaixona na hora.

 

Harmonização de vinhos com risoto de shimeji e shitake

 

Além do vinho branco seco usado na receita, você também pode optar por outros tipos de vinhos para acompanhar o risoto de cogumelos - indica-se os com sabor mais frutado e não muito alcoólico. O ideal seria desfrutar a refeição com um bom vinho tinto à base de uvas Pinot Noir.

 

Origens do shimeji e do shitake

 

Ambos os cogumelos são de origem asiática, mas não se sabe exatamente onde e quando começaram a ser cultivados. O shimeji e o shitake são extremamente populares há gerações na China e no Japão, então, teoricamente, estima-se que foi nestes lugares que o seu cultivo foi iniciado.

 

Você sabia que o shimeji e o shitake, juntos ao champignon, são os cogumelos mais cultivados no Brasil? Um tempo atrás, era muito difícil encontrar estes tipos de ingredientes em restaurantes e mercados, até porque eles só começaram a ser comercializados amplamente em nosso país nos anos 90. Porém, com a popularização da culinária asiática no Brasil, hoje, você já consegue encontrá-los com maior facilidade.

 

Benefícios do shimeji e do shitake

 

Tanto o shimeji quanto o shitake têm benefícios comuns entre si, sendo ótimas opções para prolongar a saciedade, já que possuem proteínas e são ricos em fibras. Eles também são muito bons contribuir com a nossa imunidade, , além de serem alimentos que ajudam no controle dos níveis de açúcar no sangue.

 

Diferença entre shimeji branco e shimeji preto

 

Quando o assunto é shimeji, com certeza você já se deparou com a seguinte indagação: shimeji branco ou shimeji preto? Além da cor, o que diferencia estes dois cogumelos é a espécie e os processos de cultivo envolvidos nos mesmos. 

 

Enquanto o shimeji preto necessita de cuidados mais específicos, como repouso e climatização, o shimeji branco é bem mais fácil de ser cultivado, e, por isso, acaba tendo um preço mais acessível. Eles também se diferenciam em algumas outras características, mas de forma menos atenuada, como o sabor, a textura e a consistência.

 

Ciclo sustentável

 

A fungicultura, que nada mais é do que o cultivo de cogumelos e de outros fungos, tem uma geração mínima de resíduos, com seus compostos utilizados pós-cultivo sendo, na maioria das vezes, transformados em adubo orgânico de primeira qualidade. O shimeji, por exemplo, pode ser produzido em palha, bagaço de cana e borras de café. Já o shitake, pode ser cultivado em toras ou serragens de madeira.

 

Como higienizar cogumelos shimeji e shitake

 

Para finalizar, uma dica muito importante sobre como preparar shimeji e shitake: nunca lave cogumelos em água corrente. Os funghis são como esponjas, então, quando entram em contato com a água, acabam absorvendo o líquido e se tornam mais “molengas” e sem gosto. Portanto, limpe-os a seco, usando um pano de prato ou papel-toalha úmido.

 

Se você fizer esta receita de risoto de shimeji e shitake, não se esqueça de tirar uma foto bem linda do seu prato e marcar a gente nas redes sociais. Não existe sentimento melhor do que ver uma receita do nosso site na sua mesa

Explore nossos produtos

( 8 items )

E aí, já virou expert em como fazer risoto de shimeji e shitake? Esta receita é muito prática e rápida, além de ser uma opção que agrada a todos os gostos, inclusive a quem não consome carne. Os risotos com cogumelos têm um sabor marcante e delicioso, com uma textura muuuito cremosa! Quem experimenta, se apaixona na hora.

 

Harmonização de vinhos com risoto de shimeji e shitake

Além do vinho branco seco usado na receita, você também pode optar por outros tipos de vinhos para acompanhar o risoto de cogumelos - indica-se os com sabor mais frutado e não muito alcoólico. O ideal seria desfrutar a refeição com um bom vinho tinto à base de uvas Pinot Noir.

 

Origens do shimeji e do shitake

Ambos os cogumelos são de origem asiática, mas não se sabe exatamente onde e quando começaram a ser cultivados. O shimeji e o shitake são extremamente populares há gerações na China e no Japão, então, teoricamente, estima-se que foi nestes lugares que o seu cultivo foi iniciado.

Você sabia que o shimeji e o shitake, juntos ao champignon, são os cogumelos mais cultivados no Brasil? Um tempo atrás, era muito difícil encontrar estes tipos de ingredientes em restaurantes e mercados, até porque eles só começaram a ser comercializados amplamente em nosso país nos anos 90. Porém, com a popularização da culinária asiática no Brasil, hoje, você já consegue encontrá-los com maior facilidade.

 

Benefícios do shimeji e do shitake

Tanto o shimeji quanto o shitake têm benefícios comuns entre si, sendo ótimas opções para prolongar a saciedade, já que possuem proteínas e são ricos em fibras. Eles também são muito bons contribuir com a nossa imunidade, , além de serem alimentos que ajudam no controle dos níveis de açúcar no sangue.

 

Diferença entre shimeji branco e shimeji preto

Quando o assunto é shimeji, com certeza você já se deparou com a seguinte indagação: shimeji branco ou shimeji preto? Além da cor, o que diferencia estes dois cogumelos é a espécie e os processos de cultivo envolvidos nos mesmos. 

Enquanto o shimeji preto necessita de cuidados mais específicos, como repouso e climatização, o shimeji branco é bem mais fácil de ser cultivado, e, por isso, acaba tendo um preço mais acessível. Eles também se diferenciam em algumas outras características, mas de forma menos atenuada, como o sabor, a textura e a consistência.

 

Ciclo sustentável

A fungicultura, que nada mais é do que o cultivo de cogumelos e de outros fungos, tem uma geração mínima de resíduos, com seus compostos utilizados pós-cultivo sendo, na maioria das vezes, transformados em adubo orgânico de primeira qualidade. O shimeji, por exemplo, pode ser produzido em palha, bagaço de cana e borras de café. Já o shitake, pode ser cultivado em toras ou serragens de madeira.

 

Como higienizar cogumelos shimeji e shitake

Para finalizar, uma dica muito importante sobre como preparar shimeji e shitake: nunca lave cogumelos em água corrente. Os funghis são como esponjas, então, quando entram em contato com a água, acabam absorvendo o líquido e se tornam mais “molengas” e sem gosto. Portanto, limpe-os a seco, usando um pano de prato ou papel-toalha úmido.

Se você fizer esta receita de risoto de shimeji e shitake, não se esqueça de tirar uma foto bem linda do seu prato e marcar a gente nas redes sociais. Não existe sentimento melhor do que ver uma receita do nosso site na sua mesa.

Bate-papo ao vivo(Conectados)

Começar